[Date Prev][Date Next][Thread Prev][Thread Next][Date Index][Thread Index]

I:buona notizia



Title: I:buona notizia  
Sospesa la richiesta di sgombero della Milton Santos
------Messaggio inoltrato
Da: Frei Ildo Perondi <ildo at sercomtel.com.br>
Data: Tue, 20 Jun 2006 23:41:38 +0200
A: Serena Romagnoli <md1042 at mclink.it>
Oggetto: buona notizia

Juiz Suspende reintegração de posse da Escola Milton Santos

Hoje, 20/06 o juiz substituto, Abílio Freitas, da 2ª Vara Cível de Maringá, concedeu a suspensão da reintegração de posse á Escola Milton Santos do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), localizada em Maringá, região noroeste do Paraná.
No início do mês a Prefeitura de Maringá, solicitou a reintegração de posse dos 4,5 hectares da área, onde fica a escola. A justiça autorizou o despejo e estabeleceu um prazo de 10 dias para a desocupação do imóvel, que venceu ontem.

Por volta das 15h da tarde, havia um pelotão da Polícia Militar em frente a escola, pronto para efetuar a ação de despejo, mas os policiais se retiram depois da suspensão da reintegração de posse.

Na gestão anterior, comandada pelo Prefeito João Ivo Caleffi, do PT, a Prefeitura Municipal de Maringá, concedeu oficialmente em 2004, a concessão de uso do local, por 20 anos, a Escola Milton Santos. E agora o atual Prefeito, Sílvio Barros, entrou na justiça, para tentar retomar a área. O que é muito estranho segundo os integrantes da escola, porque a concessão foi efetuada dentro da lei e toda a documentação está em ordem.

Contexto
A Escola Milton Santos, está localizada em uma área na divisa com o município de Paiçandú. Neste espaço, funciona o curso de Técnicos em Agropecuária com ênfase em Agroecologia,  em parceria com a Escola Técnica da Universidade Federal do Paraná. Os estudantes são trabalhadores e trabalhadoras rurais, do MST e de movimentos sociais de vários municípios do Paraná.

O prédio, onde hoje funciona a escola, estava totalmente degradado. Eram ruínas de um projeto de indústria de cerâmica que nunca funcionou e servia como depósito de lixo e espaço de prostituição.

A construção da Escola Milton Santos teve início em junho de 2002, com a implantação de um Centro de Educação e Capacitação para o desenvolvimento da Agroecologia. Sendo um espaço de formação de trabalhadores rurais e urbanos. Em quatro anos de funcionamento, 188 educandos e educandas de Maringá e outros municípios paranaenses estudaram na escola.

Informações á Imprensa
Solange - 3324 7000


------ Fine del messaggio inoltrato